Pages

quarta-feira, 11 de abril de 2012

A escola - Novos problemas

Tempo sem passar aqui , mas hoje tive que escrever e pedir ajuda das mães de plantão, porque senão eu enlouqueço .

A algum tempo contei aqui que o Principe estava passando por muitas mudanças na escola e que isso estava me deixando com a pulga atraz da orelha . Pois bem , até que pra tantas mudanças estavamos indo bem , até a pulga me morder denovo .

Não sei se falei aui , mas não me senti muito bem com a nova professora do Principe, mas pela politica da boa vizinhança , resolvi , analisar melhor pra não atirar pedras antes de connhecer .

Estava tudo indo ate que bem, ate que um belo dia , Principe chega em casa e diz que o bumbum tava doendo . Fui ver e ele estava ASSADO !!!
ja tinha percebido que a professora não limpava o bumbum dele direito , ja havia falado e a ASSADURA foi o fim .
principe tem reclamado muito que a professora cloca ele de castigo , sei que muitas vezes ele se comporta mal , mas para ele chegar a reclamar é porque tem alguma coisa .

Gosto da escola, a pedagoga, a diretora, sempre trataram o Principe com muito carinho, o problema esta sendo a tal professora , que não sei , não consegui fazer os santos baterem .

Meu marido ja foi na escola de repente e encntrou ele deitado em um colchão , no meio de muitas crianças correndo e gritando . Outro dia o Principe me disse que o maiguinho rasgou o livro dele , todo dia ele reclama de alguma coisa .

Pode ser que ele esteja exagerando , mas meu coração ta apertado e estou perdida , não sei o que fazer .

Ja pensamos em muda-lo de escola, mas quem vai dofrer nessa adaptação sera meu Principe , quero evitar isso , mas sinceramente, não sei como lidar com essa situação .

Mamães , me ajudem estou perdida !!!

8 comentários:

Carol Baggio disse...

Grazi,
não é fácil saber exatamente o que acontece, pois você não está na escola o tempo todo. Mas acho q eu tentaria conversar novamente, falar com a coordenadora, bater um papo franco. Se a coisa não mudar, eu seguiria meu instinto de mãe, e tentaria mudá-lo de turma e, em último caso, de escola.
No começo do ano pedi para mudarem minha filha de sala, pois todos os amiguinhos do berçário estavam numa turma e ela foi pra sala dos alunos novos. Já estava difícil a adaptação depois das férias, com os alunos que ela nem conhecia ficava ainda pior. Aí as coisas melhoraram...
Boa sorte!
bjs
#amigacomenta

Cris Guimarães disse...

Com apenas um dia de creche, mesmo tendo tido a sorte de encontrar vaga numa creche pública, tirei meu mais novo de lá, por constatar que um dos profissionais da manhã não tratava as crianças com o carinho e cuidado que uma criança de dois anos demanda. Ele não foi acolhido, ficou de lado... A escola também era boa, a diretora muito gentil, a professora da tarde idem, mas tirei mesmo assim.

Mãe do Theo disse...

Aconteceu algo parecido com minha irma e ela não tirou, mas reclamou bastante e funcionou. Ela tb fez isso porque sabia que no próximo ano a professora seria outra, dai para não perder a escola boa e ter de fazer nova adaptação, preferiu esperar.
Boa sorte =)

Thaty disse...

As vezes acontece mesmo do nosso santo não bater com o da professora ou até mesmo dos santos da criança e da professora não se cruzarem. Acho que se vc gosta da escola e sabe que ano que vem vai ser outra professora, vale conversar com a diretora e mudar de turma.

Beijos
Tati
Mulher e Mãe
#amigacomenta

Falou Tchau disse...

Acredito que qd a criança se sente à vontade e gosta da escola ele não reclama tanto... de coisas tão sérias!!! Eles contam mesmo que um coleguinha empurrou, outro bateu mas isto é super normal entre crianças mais novinhas. O meu Pequeno aqui está com tres anos e está amando a escola, gostei da professora que parece ser bem paciente e carinhosa... realmente se a professora não tiver bastante paciencia ela deve procurar outra profissão rsrsrs...
mas acredito que o melhor caminho é o diálogo aberto com a escola (professora, coordenadora, pedagoga etc) As vezes é um problema que está acontecendo com todos.
Bom, boa sorte e depois contar pra gente como foi tudo.
Abraços
Falou Tchau!

Loreta disse...

Oieee,

Ano retrasado aconteceu a mesma coisa comiga, meu santo não batia com o da professora do Pedro.
Daí, conversei com a coordenadora e como além da professora tb tinha uma babá na sala, que eu adorava e o pequeno tb, mantive ele na escolinha pois, confiava na escola e nos outros profissionais.
No ano seguinte, exigi que ele não caísse com esta mesma professora, o que foi cumprido.
A escola tem q te passar segurança, afinal vc esta deixando lá o seu bem mais precioso, né?
Converse com a coordenadora, a diretora, tente mudar ele de turma.

Boa sorte e se precisar grita! ;)

Bjos!

Loreta #amigacomenta;)
@bagagemdemae

Liliane Arend disse...

Puxa, mto tempo longe dos blogs amigos ... mas aí vai.

Acho que vale uma conversa franca com a Diretora e com a Pedagoga / Coordenadora.

Se ainda assim vc não se sentir confortável, eu seguiria meu coração e procuraria outra escola. Reclamar demais também não é bom pq o filhote pode ficar 'marcado' pela professora.

Outra coisa que acho é que não existe escola perfeita, mas se vc precisa reclamar o tempo todo, exigir que seu filho tenha atenção, seja cuidado da maneira correta acho que é demais.

Sobre uma nova adaptação em uma nova escola, se vc estiver segura disso tudo ocorrerá de forma bacana.
bjo
Li
londrescomfilhos.blogspot.com

Mirys + Guigo + Nina disse...

Grazi:

Que saudades do seu cantinho!!! Preciso separar um tempo para colocar a leitura em dia... perdão, perdão, perdão!

Hoje, vim te convidar para uma blogagem coletiva muito especial: no dia 30 de maio, sobre o amor! Faz parte da campanha do Diário - "GASTE TEMPO COM QUEM VOCÊ AMA"!

Você já participou, no ano passado, e nós adoramos!!!

Mas, se ficar qualquer dúvida, tá tudo explicadinho aqui: http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com.br/2012/05/dia-da-familia-chegando-diario-da-nina.html

Participa com a gente???

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com